Tomiko Born

422609_268411176566423_307027721_nTomiko Born nasceu em São Paulo, no dia 26 de maio de 1932, a  penúltima de uma família de sete (três mulheres e quatro homens).  Atualmente reside na cidade de Caldas, (MG) juntamente com seu marido, Hans Born, casados desde 1972. É formada em Serviço Social e fez pós graduação na New York School of Social Work (hoje  denominada Columbia University School of Social Work). Foi professora no curso de Gerontologia Social do Instituto Sedes Sapientiae, primeiro curso de Gerontologia do Brasil. Participou ativamente na Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Seção São Paulo onde organizou  um colóquio de profissionais que trabalhavam ou haviam trabalhado em instituições de longa permanência para idosos (ILPI), dando início à Comissão de Assessoria a Instituições. Foi a primeira coordenadora do Fórum com o mesmo nome. Liderou em 2001 a Caravana no Estado de SP em defesa da dignidade dos idosos que viviam  nas ILPIs. O termo Instituição de Longa Permanência para Idosos foi proposto por ela no Fórum Nacional de Instituições, da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia e referendado pela Sociedade, passando a partir daquela data ser a denominação dos antigos asilos. É autora do artigo “Quem vai cuidar de mim quando eu ficar velha?”. Foi organizadora do Manual Cuidar melhor e Evitar a Violência,  publicado em 2008 pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República. Seu trabalho no campo da Gerontologia é inesgotável e incontável. Profissional competente, comprometida e defensora dos direitos das pessoas idosas do Brasil. Continua na ativa, aproveitando a vida, promovendo cursos de filosofia no “barracao” da sua casa e estuda canto japonês.